sexta-feira, 29 de julho de 2016

Melatonina: tudo sobre o hormônio do sono










Responsável pela regularização do sono, a melatonina também possui papel importante no estímulo do sistema imunológico.

Você dormiu bem hoje? O sono é uma das funções do corpo mais importantes. É através dele que recuperamos a energia gasta durante o dia e damos descanso para todos os sistemas orgânicos. Quem pratica musculação sabe da importância de dormir bem, lembrando que dormir bem não significa quantidade e sim qualidade do sono. O descanso é imprescindível para o processo de recuperação da fibra muscular que sofreu microlesões durante o treino intenso na academia. Para nos ajudar nessa tarefa tão importante o nosso corpo libera um hormônio chamado de melatonina e é sobre ele que falaremos agora.
O corpo produz e regula várias funções, que são severamente importantes para o funcionamento correto do nosso organismo. Dentre vários desses processos necessários, o sono é um dos importantes reguladores de energia, para nos manter saudáveis. Pessoas que não dormem o suficiente, por certo período de tempo durante o dia, tem mais facilidade em desenvolver problemas, assim como diminuem o funcionamento correto do sistema imunológico, o que poderá dar abertura para doenças oportunistas.
Para que o corpo regule o sono é necessário que um hormônio seja produzido, este que é estimulado durante períodos maiores passados na escuridão. Quando sua fabricação no corpo está comprometida é normal sentirmos pouco sono, dificuldade para dormir, insônia, entre outros.

Sua produção é normal durante toda a vida, diminuindo com o tempo, especialmente quando estamos mais velhos. A alternativa, em muitos casos, especialmente quando a produção da substância está diminuta, é usar suplementos para normalizar as funções que são exercidas a partir do hormônio do sono no organismo. Tal hormônio, chamado de melatonina, é, muitas vezes, produzido naturalmente, a partir de plantas, não tendo muitas contraindicações.

O que é a melatonina?

Como dito acima, a melatonina é um hormônio e pode ser produzido não apenas pelos animais, mas pelas plantas também. Essa substância é secretada pela glândula pineal e precisa do triptofano, um aminoácido, para ser sintetizada. A glândula pineal é a responsável por secretar substâncias que controlem a regulação endócrina, o ciclo de sono e vigília, do sistema imunológico, entre outros.
Esse hormônio passa a ser liberado na ausência de luz, som, calor ou qualquer outro agente externo que atrapalhe o sono. Duas horas antes do horário habitual do sono ela passa a ser secretada e chega a níveis plasmáticos máximos depois de 3 ou 4 horas da liberação.
A melatonina também é um poderoso antioxidante natural que ajuda a restaurar os tecidos afetados pelos raios UV. A administração de medicamentos com base nesse hormônio se faz presente em tratamentos para a Doença de Alzheimer, pois ajuda a recuperar os neurônios que são afetados progressivamente.

Produção natural da melatonina
A melatonina é produzida, quando está é feita de maneira natural pelo corpo, pela glândula pineal. Esta é uma glândula localizada próxima ao cérebro e faz parte do sistema endócrino do corpo. Ela tem espessura maior na infância, diminuindo com a idade. Este pode ser esse um dos motivos que o sono também fica menor com o envelhecimento e, consequentemente, chegando a se calcificar quando o indivíduo alcança a idade adulta. Sua grande espessura, assim como a grande produção de hormônios, especialmente de melatonina, durante a infância é uma das responsáveis por inibir o desenvolvimento sexual. Foram documentado vários estudos que indicavam que crianças com a glândula pineal atrofiada ou com suas funções anormais, como a pouca produção de hormônio, poderia causar a puberdade precoce.

Outras funções da melatonina
Além da regulagem do sono, várias outras funções estão ligadas a essa glândula. Além da produção da melatonina, esse órgão também regula os hormônios reprodutivos e o sistema imunológico, e, em relação à melatonina, outras funções das funções deste hormônio no corpo é a de ser antioxidante, recuperando as células epiteliais danificadas pela radiação ultravioleta, ou seja, pela luz solar, além da recuperação de neurônios, evitando o Alzheimer e acidentes vasculares cerebrais.
A ação antioxidante do hormônio também auxilia no combate de radicais livres, tão prejudicais ao organismo e que desencadeiam problemas tais como câncer e envelhecimento precoce.
A diminuição da produção desse hormônio, e, até mesmo, o comprometimento das funções da glândula pineal, podem ser desencadeados por estresse e problemas decorrentes de outras doenças no corpo. Quando isso acontece, é normal que várias outras funções sejam comprometidas, gerando muitos problemas.

Os benefícios da melatonina

Você já deve ter percebido que uma boa noite de sono é capaz de recuperar o corpo completamente e no dia seguinte você já levanta com a pilha totalmente carregada. Os benefícios que a melatonina pode trazer para o corpo são muito maiores do que maior disposição:
·         ajuda a emagrecer;
·         protege e ajuda no tratamento de pacientes que sofreram o acidente vascular cerebral;
·         controla a hipertensão arterial;
·         auxilia no tratamento da diabetes;
·         diminui as crises de enxaqueca;
·         reduz a queda de cabelo quando provocada por causas genéticas;

A melatonina consegue proteger o corpo da ação do câncer de diversas formas. A conformação química dessa hormônio permite que ele entre sem nenhum problema em todas as células. Como bom antioxidante ele consegue minimizar o mal causado pelos radicais livres que entram no nosso corpo durante o dia e assim impedem que esses agentes agressores façam alguma modificação no material genético deixando o indivíduo mais vulnerável ao câncer. A presença da melatonina também impede a formação de novos vasos sanguíneos que podem ser usados para alimentar o tumor.

Efeitos colaterais da Melatonina
Apesar de trazer milhares de benefícios para o corpo, a melatonina também pode oferecer efeitos colaterais, principalmente se utilizada de forma incorreta. Entre eles estão: confusão, tontura, depressão, diminuição da libido, aumento das mamas nos homens, sonambulismo, entre outros. Problemas mais graves como pensamentos psicóticos também podem aparecer. Portanto, é de extrema importância que antes de adquirir o medicamento você consulte um profissional especializado no assunto. Hoje, já existem muitas clínicas do sono espalhadas pelo país.

Quem pode e quem não pode tomar melatonina

A melatonina é indicada principalmente para pacientes que são portadores de algum tipo de câncer, especialmente os que estão fazendo quimioterapia. Além desses também temos as pessoas que viajam muito e que sofrem com o fuso horário e trabalhadores noturnos como seguranças e profissionais de saúde que trabalham em sistema de plantão. É preciso ficar atento porque existem alguns grupos que não estão autorizados a ingerir a suplementação do hormônio já que ainda não há pesquisas na área sobre eles:
·         Pessoas que sofrem com as elevadas taxas de colesterol e que consomem estatina;
·         Quem faz uso de medicamentos para controlar a pressão arterial;
·         Portadores de doença cardiovascular ou que estejam em tratamento;
·         Crianças com menos de 12 anos de idade;
·         Gestante ou que estejam tentando engravidar;


Para quem é indicado o uso de suplementos de melatonina?
Os principais candidatos a usar suplementos de melatonina são as pessoas que sofrem com a insônia, ou tiveram, devido a algum problema, a diminuição na produção do hormônio. Existem vários suplementos que são baseados nesse hormônio, com extração de plantas, que, assim como o ser humano, também o fabricam naturalmente.



Fonte: http://www.treinomestre.com.br/melatonina-saiba-tudo-sobre-o-hormonio-do-sono/


Por: Thais Martins

3 comentários:

  1. Parabéns pelo texto. Me trouxe uma boa quantidade de informação sobre o assunto. Estou lendo em alguns sites sobre Melatonina e encontrei uns muito bons, como este. Continue o bom trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigos eu estou usando Melatonina já faz 4 anos e estou tendo ótimos benefícios pois tenho uma noite de sono muito boa.

    Acordo bem descansada, isso que durmo apenas 6 horas por noite.

    A única dificuldade é para conseguir comprar a Melatonina precisa de Receita Médica, eu estou conseguindo comprar Melatonina sem Receita Médica nessa loja virtual:

    ciadosuplemento.com

    Eles enviam para qualquer Cidade o Brasil pelos Correios.

    ResponderExcluir